string(25) "noticias-artigos/leitura/"

Justiça virtual

27/09/2006 07:07

Brasil é o sétimo país em acesso online ao Judiciário.

O Brasil ocupa a sétima posição entre os países do continente americano que mais acessam o Judiciário pela internet. O levantamento foi feito pelo Ceja — Centro de Estudos de Justiça das Américas, instituição que se dedica a analisar as ações do Poder Judiciário.

O estudo avaliou as informações oferecidas através da internet pelos Tribunais de Justiça e Ministérios Públicos, além da facilidade de chegar até elas. Numa pontuação máxima de 100 pontos, o Brasil conseguiu 45,8 e repetiu o mesmo resultado da pesquisa feita há dois anos. Os Estados Unidos ficaram na primeira colocação, com 80,7 pontos. Cresceram 4,3 pontos em relação a 2004.

O Ceja também avaliou os tribunais: o desenho da hierarquia; a publicação de sentenças e as possibilidades de recurso. A nota obtida pelos tribunais vale 60% da final. Os brasileiros aparecem na sexta posição do ranking, com nota 86,8. O Canadá e a Argentina foram os dois países que apresentaram, nos dois últimos anos, o melhor implemento qualitativo no setor. Os últimos colocados no ranking geral são Haiti, Suriname, Guiana e Bahamas, que não possuem sites com informações sobre o Poder Judiciário ou não as atualizam. O estudo não disponibiliza informações sobre em que áreas as páginas pecam para perder pontos.

Veja a classificação geral

1º) Estados Unidos

2º) Argentina

3º) Costa Rica

4º) México

5º) Perú

6º) Canadá

7º) Brasil

8º) Chile

9º) Colômbia

10º) Bolívia

Revista Consultor Jurídico, 27 de setembro de 2006

Fonte: http://conjur.estadao.com.br/static/text/48615,1


voltar
© 2015 Resina&Marcon - Todos os direitos reservados. Design by Carol Borges